Biografia

Nasci em Inhuma e resido em Teresina, desde os nove anos. A vida me deu a benção de ser filho de Chiquinho David e Maria Amélia e de ter 4 irmãs e 4 irmãos. Depois veio a alegria de construir uma família com Lizete e nossos filhos Janaína, Rodrigues Neto e Mateus. Me sinto feliz, embora ainda não tenha realizado todos os meus sonhos.

Como no tempo de estudante, continuo comprometido com um Brasil solidário em que haja igualdade de oportunidades para todas as pessoas. Sou grato à vida que me conduziu a valores cristãos, ancorados na Teologia da Libertação. Poderia ter sido diferente, afinal quando estudava no Ginásio Popular de Teresina, ao lado do hino nacional, que me orgulha, também cantei a música de Dom e Ravel: “Você também é responsável”. Era o tempo da ditadura militar, do “Brasil: ame-o ou deixe-o”. Não havia lugar para contradições.

Felizmente o Padre Costinha me livrou desta. E no grupo de Jovens “Oásis” comecei a enxergar o Brasil e me tornar cidadão, a cultivar sonhos. Depois veio o PT e a contribuição definitiva que ele exerce em minha vida. Aqui a influência política e intelectual mais marcante foi do professor Antônio José Medeiros, que me levou ao movimento que fundou o PT em 1980. Continua sendo referência.

 

 

Os velhos companheiros de luta: Regina Sousa, Lula e Antonio José

Os velhos companheiros de luta: Regina Sousa, Lula e Antonio José

 

Do ponto de vista profissional, o fato mais importante é a Universidade Federal do Piauí. Aprovado em concurso público, assumi o magistério em 1991 no curso de História. Trata-se de um espaço em que é possível realizar a formação intelectual, conviver com colegas que se dedicam ao ensino e à pesquisa e labutar com as inquietudes da juventude, que vem e vai a cada ano.

Tudo me levava a um aprofundamento da carreira docente, quando veio o fenômeno Wellington Dias, em 2002, que teve a força de mudar meus rumos, assim como do Piauí. Após a campanha, veio o desafio de assumir a Secretária do Planejamento e, na esteira, a Secretaria de Governo e a Presidência da AGESPISA. Hoje, me sinto preparado para a gestão de qualquer órgão público.

Da experiência na SEPLAN destaco o reconhecimento dos limites do orçamento do Estado e a compreensão de que nem tudo depende apenas de vontade política. Foi muito gratificante a concepção dos Territórios de Desenvolvimento e seu reconhecimento em lei. Na Secretaria de Governo vi, de perto, a imensa capacidade de trabalho e de articulação política do companheiro Wellington Dias, que fez a cultura política do Piauí dar vários passos no sentido da modernização.

Na AGESPISA, tive oportunidade de participar de etapa decisiva de sua reorganização, tendo logrado como principais resultados a melhoria da auto-estima dos empregados, a capacidade de manutenção da regularidade do abastecimento de água em 160 cidades e a recuperação da capacidade de investimento na ampliação dos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário. Do ponto de vista financeiro, o déficit é decrescente desde 2007 e o equilíbrio está projetado para o final de 2010.

Atualmente sou deputado estadual, eleito em 2010. Nessas eleições, me candidato a deputado federal. Temos este ano o desafio de eleger Dilma Roussef e Wellington Dias para que o Brasil e o Piauí continue crescendo. Desde que  o Partido dos Trabalhadores, com Lula, aceitou a missão de governar o país, o povo brasileiro, especialmente os de baixa renda tem vivido uma nova realidade que antes parecia impossível.

Abaixo, relaciono, do presente para o passado, os principais momentos de minha vida intelectual, religiosa, profissional e política:

  1. Diretor-presidente da AGESPISA, de 04/05/2007 a 31/03/2010;
  2. Secretário de Estado de Governo do Piauí, desde 30/03/2006 a 15/04/2007;
  3. Secretário de Estado de Planejamento do Piauí, de 01/01/2003 a 30/03/2006;
  4. Membro titular do Conselho de Administração da Fundação Universidade Federal do Piauí, de 2004 a 2008;
  5. Membro do Conselho de Administração da Companhia Energética do Piauí, de 2004 a 2007;
  6. Membro do Conselho Diretor da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí; de 2003 a 2006;
  7. Coordenador da Especialização em História do Brasil da UFPI, ano de 2002;
  8. Vice-presidente (2º) da ADUFPI; mandado 2000/2001;
  9. Mestre em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, tendo defendido a dissertação em junho de 1997;
  10. Supervisor do I Censo da Reforma Agrária no Piauí, de novembro de 1996 a janeiro de 1997. Pesquisa coordenada no Brasil pela Universidade Nacional de Brasília;
  11. Bacharel em Ciências Econômicas, pela Universidade Federal do Piauí (1993);
  12. Coordenador do Curso de História da UFPI de 23/12/1991 a 28/02/1994; de 11/01/2000 a 26/02/2002 e de 27/02/2002 a 15/12/2002;
  13. Professor concursado da Universidade Federal do Piauí desde 1991;
  14. Coordenador do Centro de Educação Rural Manoel Otávio – CERMO, entre 1990 e 1993;
  15. Coordenador do Centro Piauiense de Ação Cultural (CEPAC), entre janeiro de 1986 e março de 1990;
  16. Licenciado em História, pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), em 1983;
  17. Membro fundador e presidente do Centro Acadêmico de História, em 1980;
  18. Membro fundador do Centro Acadêmico de Economia e membro da 1ª Diretoria Colegiada, em 1979;
  19. Membro da equipe da palavra, dos grupos de jovens OÁSIS E JC12, orientada pelo padre Costinha, da Companhia de Jesus, de 1977 a 1978;
  20. Membro do grupo de jovens OÁSIS, orientado pelo padre Costinha conforme os princípios da Teologia da Libertação; de 1976 e 1978;